Cirurgia minimamente invasiva

A cirurgia ortopédica moderna tem evoluído para as técnicas minimamente invasivas ou percutâneas com menor agressão aos tecidos, com menos dor e menor tempo de recuperação pós operatória.

A cirurgia minimamente invasiva ou cirurgia percutânea é uma técnica usada para o tratamento das deformidades do pé através de mini incisões (de 2 a 3 milímetros). Ela iniciou-se nos Estados Unidos, porém foi desenvolvida na Europa ganhando popularidade nos últimos 20 anos através de uma sociedade médica chamada GRECMIP-MIFAS (grupo de estudo internacional em cirurgia minimamente invasiva do pé ).

As suas vantagens são diversas. Por se tratar de uma técnica pouco invasiva realizada por mini incisões o paciente usufrui de diversos benefícios em relação ao pós operatório. 

joanete.png

Fig. 1: Demonstração da cirurgia para correção de joanete pela técnica minimamente invasiva

 
VANTAGENS EM RELAÇÃO AOS
MÉTODOS TRADICIONAIS

- Menor dor no pós operatório imediato

- Menor taxa de infecção 

- Menor taxa de complicações com a cicatrização 

- Reabilitação mais precoce, com apoio liberado com uma sandália      ortopédica logo após a cirurgia.

- Possibilidade de alta hospitalar em 24 horas

- Melhor resultado cosmético

INDICAÇÃO DA TÉCNICA
 

Ela é usada principalmente para tratar: 

- Joanetes ( hálux valgo)   

- Deformidade dos dedos menores ( dedos em garra, dedos em martelo,    calosidades) - Joanete do quinto dedo  

- Metatarsalgia ( dor e calosidades na região plantar dos metatarsos) 

- Revisão de uma cirurgia aberta  

- Artrose do hálux ( hálux rigidus) 

- Pés com artrite reumatóide

whatsapp-logo-1_edited.png
whatsapp-logo-1_edited.png