• Gustavo Nunes

Fascite Plantar e Esporão é a mesma coisa?

Atualizado: Set 1



É muito comum receber pacientes no consultório falando que tem muita dor na região plantar do calcanhar e que receberam o diagnóstico de ESPORÃO. Na verdade, o esporão visto na radiografia não é uma doença e não é a causa da sua dor. O termo correto para doença é Fascite Plantar!

A fáscia plantar é uma estrutura elástica que existe na região da planta do pé, se estende do osso do calcanhar e vai até aos dedos. A Fascite Plantar ocorre quando a fáscia sofre uma sobrecarga, se degenerando e se tornando uma estrutura mais rígida. Com o passar dos anos, essa fáscia rígida vai tracionando o osso do calcanhar e essa região forma uma calcificação, que chamamos de esporão. Pode acometer desde pacientes atletas a idosos.




As causas dessa sobrecarga são diversas e geralmente estão relacionadas a:

- Uso excessivo de salto alto e ou calçados rasteiros (a famosa rasteirinha);


- Atividades de impacto (saltar, pular, corrida);


- Desequilíbrios musculares gerais dos membros inferiores: como o encurtamento dos músculos da região posterior da panturrilha;


- Variações da anatomia dos pés: pés cavos ou pés planos.


O principal sintoma é a dor na região plantar do calcanhar que ocorre principalmente pela manhã, na primeira pisada do dia. Você sabia que o tratamento conservador (não cirúrgico) é capaz de melhorar mais de 90 % dos casos? Ele consiste em:

  1. A fisioterapia é a principal medida para curar a Fascite Plantar. Tratar os desequilíbrios musculares globais dos membros inferiores e trabalhar a musculatura intrínseca do pé é a medida mais eficaz do tratamento. Existe uma frase que eu falo para os meus pacientes e particularmente gosto muito: ‘’O melhor remédio para a Fascite plantar é um bom Fisioterapeuta’’

  2. Para casos mais avançados que não melhoram com a fisioterapia inicial pode ser realizada Terapia por Ondas de Choque (Ortotripsia). Veja mais em Terapia por ondas de choque.

  3. O tratamento medicamentoso e as infiltrações são reservadas somente pra crises de dor intensa. É importante lembrar que a medicação é uma medida paliativa, ela não cura essa doença!

  4. Outras medidas envolvem o uso de calcados ortopédicos: aqueles calçados com sola firme que sustenta o arco do pé e possui uma pequena elevação no calcanhar. Evite as rasteirinhas!

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
whatsapp-logo-1_edited.png